segunda-feira, 27 de agosto de 2012

O que preciso #OldButGold



Cansei dessa história de só poder ser completo se for a dois. Não vou mentir que ter alguém é bom, mas melhor ainda é poder acordar e sentir-se excelente consigo mesmo. Por estar solteiro porque assim o quer e principalmente porque o caso de amor que tem entre você e seu outro você é MUITO mais proveitoso do que qualquer affair que você já tenha tido. 

Seria mais fácil se falasse que estou solteiro porque continuo com o coração partido, mas não estou. Estou é apaixonado, por mim. Estar eternamente apaixonado por si é poder ouvir o maior elogio, do cara mais gato, agradecer e sorrir, poque você sabe que ele está falando exatamente o que você já sabe desde o momento que abiu os olhos pela manhã. 

Estar acompanhado? Só se for de alguém que me transborde e que não mude essa eterna sensação de liberdade que tenho carregado. Completo? Sou sim, desde que nasci. Tenho tudo o que preciso comigo. 

Ps: escrito em 23 de abril de 2012.

sábado, 4 de agosto de 2012

Eu, eu mesmo e ele

Esses dias andei revirando uns posts antigos no meu Facebook feat. relendo uns rascunhos meus espalhados pelo quarto e acabei me apaixonando por mim novamente (é, auto-estima está alta Hahahaha). Surgiu então a necessidade de dividir esses momentos de lucidez inconsciente, ou nem tanto assim, com quem por ventura passa por aqui. Está aberta a sessão: old but gold do "Crônicas de um sobrevivente".



O bom de estar solteiro é poder fazer o quê bem der vontade sem precisar dar satisfação a absolutamente ninguém. Você simplesmente passa a mão no telefone, chama a amiga fervida e cai no mundo. Simples assim. Eu poderia perder meu tempo doando atenção para um outro no meio da balada, dar um beijo ou outro e virar as costas como já fiz várias vezes em outras épocas, mas não. Quer saber? Estou bem comprometido em me fazer feliz para perder tempo repetindo o roteiro de 'balada-cinema-conversa-msn-vazio-toco'. Quem por ventura aparecer, vai ter que entrar sem bater e ainda aceitar um relacionamento a três: eu, meu amor próprio e ele. 

Ps: escrito originalmente dia 19/05/2012.